Ter Bitcoins pode se tornar um

No que poderia ser uma segunda revolução para a China, Bitcoin, bem como outras criptos, fichas de jogos online e outras informações baseadas em dados poderiam estabelecer-se como objetos de Direitos Civis naquele país do Extremo Oriente.

O novo código civil, que está sendo idealizado, dá aos cidadãos chineses uma alternativa de um recurso judicial, caso seu Bitcoin ou outros ativos digitais sejam roubados. Isso seria semelhante às opções legais em vigor e é aplicável às informações pessoais que sejam vazadas, hackeadas ou roubadas.

O Novo Código Civil proposto

As disposições gerais Projeto foram tornadas públicas no 12º Congresso Nacional do Povo em Pequim, em 27 de junho de 2016.

De acordo com a agência de notícias da China, Xinhua, Zhang Dejiang, Presidente do Congresso (NPC) do Comité Permanente do Povo Nacional, presidiu a sessão.

A emissora de TV nacional da China, CCTV, citou Xu Xianming, do Comitê Permanente da APN, como dizendo:

"Os princípios gerais do direito civil enfatizam a igualdade e a justiça, refletindo e guiando o nosso espírito nacional chinês, o valor do núcleo social e moral. Os princípios atendem às necessidades do sistema de mercado. As prioridades para melhorar o sistema legal nos tempos modernos é proteger direitos civis das pessoas, incluindo a liberdade e a dignidade dos indivíduos. "

Impacto nos bens digitais

O site Bitcoin.com relatou que o Direito Civil de propriedade privada na China engloba a receita legal, imóveis, depósitos, relíquias históricas, livros e materiais, florestas e bosques, e outros meios de produção concedida por leis e outras propriedades legais.

O problema na China é que, até recentemente, não havia clareza sobre bens não tangíveis. Mas, ultimamente, esses itens já começaram a tornar-se ativos para os cidadãos chineses e de outros países também.

China e Bitcoin - O outro lado e a proibição

Bitcoin é certamente um desses ativos, que leva este tipo de formulário. 
Por um lado contrário, é importante notar que, em 2013, O Banco Popular da China (PBOC), entre outros, emitiu um comunicado intitulado "A Notificação sobre a Prevenção de Riscos Bitcoin".

Ele afirma:

"É necessário que, nesta fase, as instituições financeiras e de pagamento não possam usar Bitcoin em preços de produtos ou serviços, não possam comprar ou vender Bitcoins, não possam agir como contraparte central na negociação Bitcoin, não possam oferecer produtos de seguros associados com Bitcoin , não possam fornecer serviços relacionados com o Bitcoin, diretos ou indiretos aos clientes, incluindo: registro, negociação, liquidação, compensação ou outros serviços; aceitar Bitcoin ou o uso de Bitcoin como uma ferramenta de compensação; negociação Bitcoin com CNY ou moedas estrangeiras; armazenar e hipotecar em Bitcoin; emissão de produtos financeiros relacionados com o Bitcoin, e usando Bitcoin como um meio de investimento para fundos fiduciários e outros fundos. "

No entanto, esta afirmação em sua forma completa não derramou nenhuma clareza sobre a posição oficial do governo chinês. A China continua a ser um lugar onde Bitcoin pode ser usado, e além disso,  os mineiros chineses têm vindo a dominar a cena Bitcoin.

Afinal, Bitcoin vai tornar-se direito das pessoas?

Desde que o novo código não tenha entrado em vigor, nada muda, mas, no futuro, é provável que Bitcoin irá tornar-se uma entidade jurídica na China.

O artigo 104 do projeto que está em estudo diz que os objetos, incluindo imóveis e móveis, direitos específicos ou propriedades virtuais que são definidos como "objetos de direitos de propriedade" por lei deve ser tratado como tal.  

As novas disposições gerais do projeto vai permitir aos detentores de Bitcoin para buscar canais legais em caso de perda de "propriedade" da mesma forma como o roubo de bens tangíveis é feito. Isto significa que enquanto a moeda virtual não pode ser tratada como moeda legal, a ela será atribuído o papel de um valioso por lei e os cidadãos terão algum recurso de proteção.

Há algumas questões que ainda não foram abordados pelas disposições gerais do projecto, como se o valor de bens roubados seriam calculados a partir de quando ele foi roubado ou quando ele foi recuperado. Outras questões menores, como as valorizações entre as diferentes bolsas também não foram abordadas.

Enfim, pode-se dizer que Bitcoin terá alguma posição legal na China, se o novo projeto se tornar promulgado em um código civil.


Siga-nos no Facebook