Mineradores 'desperdiçam' dinheiro em 14 blocos inválidos após hard fork do Bitcoin Cash

Mineradores de Bitcoin Cash (BCH) parecem ter desperdiçado dinheiro na mineração de 14 blocos na cadeia errada após a altcoin passar por um hard fork.

De acordo com dados de 15 de novembro do recurso de monitoramento Fork Monitor, o Bitcoin Cash, que em si já foi fork do Bitcoin (BTC) em 2017, dividiu-se (hard fork) com sucesso em dois novamente na sexta-feira.

BitMEX: Mineradores estão "desperdiçando recursos"

Apesar de ser amplamente mais limpo do que suas tentativas anteriores de fork, logo ficou aparente que uma grande parte dos mineiros não havia atualizado para a nova cadeia.

No total, os mineradores gastaram recursos na mineração de 14 blocos vazios em uma cadeia que a maioria da rede Bitcoin Cash já considerava inválida e rejeitada.

A BitMEX Research, ramo de análise da plataforma de negociação BitMEX e proprietária do Fork Monitor, comentou durante o hard fork:

“A cadeia de regras original não possui transações (exceto as bases de moedas) devido à medida de proteção de repetição de transações. Os mineradores de Bitcoin não atualizados parecem estar desperdiçando recursos.”

No momento desta publicação, apenas 77% dos nodes de Bitcoin Cash eram compatíveis e usavam as mais recentes regras de consenso, mostram as estatísticas da Coin Dance.

Teoricamente, esses mineradores poderiam ter perdido recompensas em blocos no valor de 12,5 BCH (US$ 3.337) por bloco ou um total de 175 BCH (US$ 584.062). Na realidade, porém, é quase matematicamente impossível que o mesmo minerador receba a recompensa de bloco por tantos blocos seguidos.

Preço do Bitcoin Cash não reage

Os nodes podem ser deixados para trás durante os hard forks por várias razões, geralmente devido ao esquecimento acidental de atualizar antes do conjunto de blocos para acionar o hard fork.

A ineficiência, no entanto, acumulou publicidade para o Bitcoin Cash e para seu principal proponente, Roger Ver. Ver, em particular, tornou-se uma figura altamente controversa na criptomoeda devido à sua campanha sem êxito de difundir o BCH como uma alternativa superior ao BTC.

Os números pró-Bitcoin levaram os aliados de Ver à mídia social. Entre eles, Olivier Janssens, que anteriormente argumentou que um node "não importa" em uma rede descentralizada peer-to-peer e que remover o limite de tamanho de bloco do Bitcoin era, portanto, essencial para evitar aquisições hostis.

Enquanto isso, o hard fork não conseguiu elevar o fraco desempenho do par BCH/USD, que caiu 3,2% nas 24 horas desde o hard fork. A US$ 267, a altcoin permanece 93% abaixo de sua máxima histórica de US$ 3.920 alcançada em dezembro de 2017.