Contrariando previsões, Bitcoin rompe sequência de baixa valoriza 8% e volta a negociar acima de US$ 10 mil

O preço do Bitcoin viu uma valorização massiva hoje chegando perto de 8% no momento da escrita levando o criptoativo a ser negociado perto acima de US$ 10.400. Um movimento totalmente contrário ao que previam analistas gráficos que apontam uma possível queda em US$ 7 mil.

A mudança no humor dos mercados veio após um dia de negociações 'mornas'. No domingo, 1 de fevereiro, o Bitcoin negociou lateralmente durante todo o dia, apresentando uma pequena valorização seguida por uma queda e vice-versa.

No primeiro dia do mês o BTC subiu ligeiramente para US$ 9.600 mas enfrentava dificuldades para romper uma barreira de US$ 9.800. Esta dificuldade era apontada por analistas graficos como um indicador de uma possível queda, antes de um novo rali, já que os bears pareciam estar no comando.

No entanto, ao longo do dia, o BTC foi recuperando, pouco a pouco, o valor em novos patamares e após romper os US$ 10 mil o preço disparou para a marca de US$ 10.400 no momento da escrita.

Até mesmo um dos grandes Bitcoin bulls, Mike Novogratz, embora acreditasse que o mercado de alta ainda estava 'vivo', declarou que a queda era um momento de consolidação prevendo que ainda poderia haver um recuo abaixo de US$ 9 mil.

Embora o movimento de forte valorização não tenha sido esperado, o analista do Cointelegraph, Rakesh Upadhyay, já apontava que se o o BTC conseguisse manter um piso em US$ 9.080 uma possível alta para US$ 11 mil seria previsível.

"Se o preço cair e sustentar abaixo de US $ 9.080, é provável que caia para US $ 7.451,63. Se os bulls defenderem US$ 9.080 mais uma vez e impulsionarem o par BTC / USD acima das médias móveis. Isso confirmará US $ 9.080 como um piso forte, que pode ser usado como um bom ponto de stop loss para negociações futuras. Dependendo da ação do preço nos próximos dias, podemos sugerir que os traders iniciem posições longas acima de US $ 11.000", disse.

Ainda segundo Upadhyay, durante o período que antecedeu o lançamento dos futuros da CBOE em dezembro de 2017, o mercado se recuperou bastante, mas depois foi vendido após o lançamento e entrou em uma longa fase de baixa. O mesmo efeito pode estar relacionado com o lançamento da tão esperada plataforma de futuros da Bakkt.

"[no entanto] Fundamentalmente, é difícil prever a reação dos participantes do mercado a esses eventos", destaca.

Como reportou o Cointelegraph, o analista Michaël van de Poppe analisou os movimentos atuais nos preços do Bitcoin com o cenário de 2017 e traçou semelhanças e diferenças entre os padrões, concluindo no entanto que o mercado, em uma análise geral, vive uma tendência de alta, com correções que são oportunidades de compra.

"Em suma, os movimentos do preço do Bitcoin são aparentemente naturais e saudáveis ​​para um mercado em alta e oferecem oportunidades para comprar durante a queda"