CZ da Binance busca compensação da Sequoia por supostos danos financeiros e em sua reputação

Changpeng Zhao, CEO e fundador da principal exchange de criptomoedas, a Binance, está pedindo indenização à empresa de capital de risco Sequoia Capital China por ferir ostensivamente sua reputação e por impedi-lo injustamente de levantar capital durante sua disputa legal contra o governo no ano passado. Um porta-voz da Binance compartilhou a notícia com o Cointelegraph em 23 de maio.

Os advogados de Changpeng Zhao - mais conhecido na indústria como CZ - entraram com um requerimento no dia 20 de maio na Suprema Corte de Hong Kong, buscando uma investigação sobre “algum e quais danos sofridos” por CZ como resultado da liminar obtida pela Sequoia contra ele em dezembro de 2017. 

A liminar, que mais tarde se descobriu ter sido obtida indevidamenta, colocou uma moratória em quaisquer acordos de financiamento com outros investidores até 1 de março de 2018. O pedido da CZ declara:

“O exame de danos em 25 de junho de 2019 determinará o direito e, subsequentemente, a escala de danos para (i) as chances perdidas de arrecadação de fundos e (ii) danos à reputação.”

Se o tribunal determinar que Zhao realmente sofreu tais danos, o CEO pedirá indenização de uma quantia não especificada - a ser determinada no inquérito - da Sequoia.

Segundo o site do judiciário de Hong Kong, uma audiência para o caso (HCMP 2770/2017) está programada para ser realizada em 25 de junho.

Conforme informado, a disputa entre CZ e a empresa de capital de risco começou em dezembro de 2018, quando a Sequoia obteve uma liminar sem aviso prévio contra o CEO por ter supostamente violado um contrato de exclusividade durante as negociações para um acordo de financiamento de capital de Série A.

Em abril de 2018, um juiz do Supremo Tribunal de Hong Kong determinou que a liminar tinha sido obtida indevidamente e constituía um abuso do processo de procedimento pela Sequoia, ordenando que a empresa compensasse os custos do processo judicial de CZ.

Em dezembro de 2018, de acordo com um porta-voz da Binance, um tribunal de três membros do Centro de Arbitragem Internacional de Hong Kong rejeitou as reclamações da Sequoia contra Zhao, concluindo que suas negociações em alegadas violações de exclusividade eram, na verdade, por um financiamento separado de Série B que não competiam com as conversas de Série A da Sequoia.