Projeto Venus da Binance quer atender os reguladores e evitar os erros do Facebook

A exchange cripto Binance disse que estará atenta para aprender com as questões regulatórias que afetaram a moeda digital Libra, proposta pelo Facebook.

Em uma entrevista em 29 de agosto, a cofundadora da Binance, He Yi, afirmou que a empresa entrará em contato com os reguladores desde o primeiro dia em relação ao seu projeto de stablecoin Venus. Ela confirmou também boatos anteriores de que o Venus será voltado principalmente para países não ocidentais.

Aprendendo com os erros dos outros

Desde que o Facebook anunciou seu projeto de stablecoin - o famigerado Libra - em junho, ele vem passando por um rigorosi escrutínio por parte dos órgãos reguladores em todo o mundo. A Binance diz que lidará melhor com os reguladores, concentrando-se na conformidade desde o início. Yi explicou:

“Se quisermos lançar o Venus em um país, nós nos certificaremos de que ele esteja em conformidade com os regulamentos locais."

Como o Cointelegraph reportou na semana passada, o projeto Venus se concentrará na criação de stablecoins localizadas em todo o mundo. Ele disse que o Venus se inspirou no Libra, mas que adotaria uma abordagem mais conservadora, com prioridade no cumprimento das regulamentações.

Stablecoins do Cinturão e Rota

Outro aspecto em que Venus será diferente do Libra é o foco da Binance em parcerias com governos e empresas em países que não estão no ocidente. Ele faz referência especialmente à China, quando chamou o Venus de uma versão da "Iniciativa do Cinturão e Rota" do Libra. O escopo geográfico do Venus se alinhará proximamente à iniciativa de infraestrutura chinesa.

O Venus certamente terá que escalar uma montanha caso queira obter aceitação e adoção regulatórias na própria China. Além do Libra, também haverá concorrência da criptomoeda proposta pelo Banco Central da China, embora a data de lançamento desta última ainda não esteja confirmada.