Binance nega batidas policiais e a existência de escritórios em Xangai

Relatos recentes de que as autoridades chinesas invadiram os escritórios da Binance, principal exchange de criptomoedas, são falsos.

Falando ao Cointelegraph em 21 de novembro, um porta-voz da Binance refutou as reportagens da mídia de que a polícia chinesa havia invadido e posteriormente fechado os escritórios da exchange em Xangai. Além disso, o porta-voz afirmou que esses escritórios ainda não existem:

“A equipe da Binance é um movimento global que consiste em pessoas que trabalham de maneira descentralizada, onde quer que estejam no mundo. A Binance não possui escritórios fixos em Xangai ou na China, por isso não faz sentido que a polícia invada quaisquer escritórios e os feche.”

Agenda negativa da mídia na China

O porta-voz também afirmou que a Binance está sendo alvo da mídia chinesa, acrescentando que houve "um aumento recente no número de artigos e atividades negativas contra a Binance" no país. A Binance ainda disse:

"Também incentivamos nossos amigos da mídia a verificar se suas" fontes "estão dizendo a verdade ou apresentando sua própria agenda."

A exchange disse que está se concentrando na construção de seus ecossistemas de blockchain e criptomoeda e que "trabalharia em estreita colaboração com qualquer governo para proteger os usuários e fazer crescer a indústria blockchain".

Mercados caem em meio a relatos

Como o Cointelegraph relatou hoje, 21 de novembro, os rumores de uma batida policial e o fechamento dos escritórios da Binance foram acompanhados por uma queda acentuada nos preços das criptomoedas.

Entre as exchanges ativas do mundo, a Binance é uma gigante. Com um volume atual de negociação em 24 horas de um pouco mais de US$ 1 bilhão, a exchange é a segunda maior do mundo, de acordo com dados do Coin360.

Hoje, o serviço direcionado aos EUA da Binance, a Binance.US, anunciou que fornecerá liquidez à exchange Tagomi, após uma nova parceria. A Binance.US disse que agora oferecerá liquidez institucional para os usuários da Tagomi, incluindo fundos, fundos de risco, contas de aposentadoria individuais e pessoas de alto patrimônio líquido.