Presidente do Banco da Tailândia: o uso da moeda digital não substituirá o dinheiro pelos próximos três a cinco anos

O presidente do Banco da Tailândia (BoT) disse que levará de três a cinco anos para que os países mudem de usar dinheiro para moedas digitais. Os comentários do presidente do banco foram divulgados pela Thai News Agency (TNA), subsidiária da emissora pública estatal tailandesa, em 17 de novembro.

O presidente do banco central, Dr. Veerathai Santiprabhob, afirmou que a moeda digital não substituirá a moeda fiduciária imediatamente "por causa de complicações, prontidão das pessoas e eficiência da tecnologia".

Embora o BoT ainda não tenha emitido uma moeda digital lastreada em bancos centrais (CBDC, na sigla em inglês), o banco central tailandês está "testando agora o uso de moeda digital para liquidar pagamentos entre instituições financeiras", segundo a TNA. O artigo também afirma:

“O BoT espera que a implementação completa do uso da moeda digital entre as instituições financeiras ocorra durante o primeiro trimestre de 2019.”

Ainda neste mês, a chefe do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, pediu à comunidade internacional para considerar as possibilidades de endossar CBDCs, Cointelegraph informou 14 de novembro.

Em julho Santiprabhob, do banco central tailandês, já havia anunciado que o BoT estava revendo os pedidos de blockchain para pagamentos internacionais para "melhorar a conectividade financeira regional", escreveu a Cointelegraph em 14 de julho.