Bank of China CIO diz que banco vai aumentar investimentos em blockchain, Fintech

O banco comercial da China, que não deve ser confundido com o Banco Popular da China, anunciou seus planos de investir mais em inovação de tecnologia financeira, de acordo com o jornal The Paper, de 9 de agosto.

Citando comentários em uma coletiva de imprensa sobre o setor bancário, o The Paper informa que o CIO (Chief Information Officer) do Banco da China, Liu Qiuwan, revelou planos para aumentar os investimentos da empresa em tecnologias de pesquisa e desenvolvimento, como blockchain, Internet das Coisas. (IoT) e fintech. O investimento nas tecnologias será supostamente mais de 1% da receita anual operacional do banco, que em 2017 era de 483,7 bilhões de yuans (US $ 70,9 trilhões).

Qiuwan também disse que em 2018, o Banco da China concluirá a construção de três grandes plataformas tecnológicas, uma plataforma de computação em nuvem, big data e inteligência artificial. Ele também acrescentou que o Bank of China tem aplicado a tecnologia blockchain em 12 projetos diferentes, “principalmente com foco em compartilhamento de dados, pagamento transfronteiriço, moeda digital, contas digitais, etc.” Ele continua:

"De acordo com as estatísticas dos rankings globais de patentes corporativas de blockchain em 2017, o Bank of China tem 11 pedidos de patentes para blockchain, ocupando o 20º lugar nos negócios globais e ficando em primeiro lugar no setor bancário doméstico."

Uma das recentes patentes blockchain do banco visava "resolver o problema do espaço de armazenamento em novos blocos sem comprometer a rastreabilidade e a imutabilidade", como relatou a Cointelegraph em fevereiro.