Consultor do Banco do Canadá propõe sistema financeiro baseado em Bitcoin

O consultor de pesquisa do Banco do Canadá, Warren E. Weber, propõe um sistema financeiro que usa a criptografia Bitcoin como a moeda padrão em vez das moedas fiduciárias.

Em seu relatório de pesquisa de 37 páginas, Weber se referiu a moeda digital como o "padrão Bitcoin".

Principais pontos do relatório

Em seu relatório, Weber examinou as semelhanças entre o padrão-ouro e o padrão Bitcoin.

Entre as semelhanças mais flagrantes entre ouro e Bitcoin está a ausência de controle de bancos centrais ou autoridades monetárias, bem como o limite de sua oferta.

Sob o algoritmo do Bitcoin, existem apenas 21 milhões de tokens que podem ser extraídos e postos em circulação, enquanto a quantidade de ouro na terra só pode ser encontrada em quantidades finitas.

O relatório também mostrou que, como o ouro, haverá também três mídias distintas de trocas sob o padrão Bitcoin.

De acordo com o padrão, o Bitcoin se tornará a moeda principal, enquanto haverá moedas fiduciárias que serão emitidas pelos bancos centrais de diferentes países, bem como moedas fiduciárias, como notas ou depósitos que serão emitidos pelos bancos comerciais.

Benefícios esperados do padrão Bitcoin

O relatório de Weber também citou os possíveis benefícios econômicos da adoção do padrão Bitcoin. Um dos principais benefícios é que as pessoas possam prever o nível de preços da moeda digital mais facilmente devido à "taxa conhecida e determinística" na qual a criptomoeda está estabelecida.

Outro benefício fundamental é que os recursos de investimento que atualmente são alocados para cobertura contra flutuações nas taxas de câmbio serão liberados e podem ser usados de forma mais produtiva.

Weber, no entanto, acredita que o padrão Bitcoin não se tornará uma realidade devido à esperada oposição pesada que será levantada pelos bancos centrais e pelos governos de todo o mundo.

"Se o padrão Bitcoin tornar-se real, nem os governos nem os bancos centrais seriam capazes de implementar taxas de juros para afetar suas economias, nem poderiam gerar receita coom senhoriagem provenientes de sua capacidade de 'criar dinheiro quase sem custos'".