Bakkt se encaminha para quebrar recorde de volume de negociação de Bitcoin em novembro

As negociações de futuros de Bitcoin (BTC) na plataforma Bakkt, de propriedade da Intercontinental Exchange, tem agora um aumento considerável no volume médio diário até o momento neste mês em comparação a setembro e a maior parte de outubro.

Os volumes de ontem, 5 de novembro, atingiram o nível mais alto de todos os tempos - com 1061 contratos negociados no valor de US$ 10 milhões, um aumento de 96% em relação ao dia anterior.

De acordo com os dados de rastreamento compilados pela conta do Twitter Bakkt Volume Bot (@BakktBot) - que não tem relação com a Bakkt, mas sim ao jornalista e autor de cripto holandês Gert-Jan Lasterie - a plataforma registrou seu recorde histórico de contratos negociados em 25 de outubro.

Novembro está a caminho de destruir os volumes de outubro

No ritmo atual, a Bakkt deve negociar mais de US$ 200 milhões em contratos futuros do BTC em novembro.

Os dados do Bakkt Volume Bot revelam que, no final de outubro, as negociações de futuros de Bitcoin eram significativamente e consistentemente mais altas do que durante o primeiro mês do lançamento da plataforma.

Fonte: @BakktBot

BTC/USD chart, Oct. 23-Nov. 6 2019

Gráfico do BTC/USD, de 23 de outubro a 6 de novembro de 2019. Fonte: Coin360

Quando comparado aos dados nos mercados spot de Bitcoin, esse forte aumento no volume da Bakkt parece corresponder a um período de volatilidade - com o Bitcoin caindo abaixo de US$ 7.500 e subindo rapidamente para mais de US$ 10.400 no final de outubro, antes de se aproximar da faixa de US$ 9.300 em dias recentes.

Alcançar

Não obstante o volume mais robusto alcançado pela Bakkt, os volumes ainda estão bastante distantes dos quase US$ 970 milhões em volume negociado diariamente atualmente na plataforma Binance Futures.

Como relatado anteriormente, os tão aguardados contratos da Bakkt - os primeiros do tipo a serem liquidados fisicamente em Bitcoin - foram lançados em 22 de setembro.

Os volumes abaixo do esperado da plataforma em sua primeira semana foram imediatamente desfavoráveis em comparação com os futuros de BTC liquidados em fiduciário no CME, que foram lançados em dezembro de 2017.