Austrália: Seguradora de Transportes Nacional faz parceria Blockchain para avaliação de segurança alimentar

O National Transport Insurance (NTI) da Austrália anunciou que vai testar um sistema blockchain para melhorar a integridade da cadeia de suprimentos para as exportações de carne bovina. O teste foi publicado pela revista local da indústria de transporte Fully Loaded ATN em 10 de dezembro.

A NTI terá parceria com a BeefLedger, uma plataforma de segurança e pagamentos blockchain, de origem internacional, que combina tecnologia blockchain com Internet das Coisas (IoT) para reforçar as credenciais do produto em toda a cadeia de suprimentos.

O piloto da NTI e da Beefledger usará o sistema para rastrear a origem e a produção das exportações australianas de carne bovina para Xangai, desde a criação na Costa de Calcário da Austrália do Sul até uma instalação de processamento no Casino em New South Wales e até a China. Como a ATN relata, a Austrália é o terceiro maior exportador mundial de carne bovina, com cerca de 45.000 produtores de gado formando a espinha dorsal da indústria.

O uso de blockchain para fornecer um registro imutável da procedência, segurança e integridade dos produtos de carne bovina deve reforçar a confiança de fornecedores, exportadores e consumidores. O presidente da BeefLedger, Warwick Powell, explicou a escolha da rota Austrália-China para o blockchain pilot, destacando que, no contexto da crescente demanda por importações de carne bovina, há um "aumento do risco de falsificação e padrões de segurança insatisfatórios".

"A pesquisa nos mostra que os padrões éticos e as preocupações com o bem-estar animal, junto com a autenticidade e a prova da origem do produto, estão entre as principais prioridades dos consumidores chineses. É também o interesse dos consumidores em produtos australianos."

Como publicado anteriormente, a gigante da tecnologia IBM fez parceria com a grande varejista norte-americana Walmart no desenvolvimento do blockchain “The Food Trust”, que visa rastrear a proveniência de alimentos em todo o mundo e permitir que as empresas identifiquem facilmente questões relacionadas a recalls de alimentos, como rastrear contaminação mais rapidamente para limitar o risco do cliente.

Neste verão, o governo do estado de Kerala, no sul da Índia, anunciou que começaria a usar blockchain para fornecimento e distribuição de alimentos, também em combinação com a tecnologia IoT.