Portfólios de aposentadoria 100% investido em cripto são ilegais na Austrália

O Australian Tax Office emitiu cartas de aviso para 18.000 Super Fundos Auto Gerenciados (SMSFs, na sigla em inglês) por concentrar muito investimento em uma classe de ativos.

Segundo a lei australiana, é ilegal usar mais de 90% dos fundos de aposentadoria em uma única classe, como patrimônio ou criptomoeda, conforme relatado pelo site de notícias Micky em 16 de agosto.

Legalmente obrigado a diversificar sua carteira de aposentadoria

Um SMSF envolve um indivíduo encarregado de suas próprias decisões de investimento em fundos de aposentadoria, em vez de depender de um administrador de fundos profissional. Esta é uma área de grande crescimento para os negócios de criptomoeda no país, com um valor combinado de cerca de US$ 7 bilhões.

Mas as cartas do escritório fiscal lembram aos aposentados que eles têm “o dever de cumprir os requisitos legais para adotar estratégias de investimento, evitando investimentos arriscados”.

Se não o fizerem, poderão receber uma multa de até AUS$ 4.200.

Não que um investimento em criptomoeda seja inerentemente arriscado

A maioria dos que violam os regulamentos são investidores de propriedades, mas um número crescente está se voltando para a criptomoeda. O que é perfeitamente aceitável, desde que a regra dos 90% seja respeitada.

Na verdade, a Austrália tem algumas das leis mais favoráveis ​​para o investimento em fundos de aposentadoria em criptomoedas. Esta é uma das razões pelas quais a exchange indiana Zebpay recentemente abriu um escritório no país. O CEO da Zebpay, Ajeet Khurana disse:

"A Austrália é o único país desenvolvido em que o dinheiro da aposentadoria e de superannuation podem ser facilmente investidos em criptomoedas."

Mas a mensagem sobre a diversificação de investimentos nem sempre é de conhecimento geral. O site Bitcoin Australia afirma incorretamente que “Você pode decidir quanto você gostaria de investir em cripto. Pode ser 1% ou até 100% de sua superannuation - é só você quem decide.”

Uma carta do departamento de impostos com palavras fortes deve esclarecer as questões para todos.