Associação de empresas de valores mobiliários tailandesas considera lançamento de câmbio cruzado conjunto

A Associação de Empresas Tailandesas de Títulos e Valores Mobiliários (ASCO) está considerando estabelecer uma bolsa conjunta de criptomoedas, com planos para várias companhias se candidatarem para uma licença de corretora cripto, segundo o site local Bangkok Post.

Pattera Dilokrungthirapop, presidente da ASCO, disse ao Bangkok Post que várias empresas de valores mobiliários tailandesas irão solicitar uma licença conjunta de operação cripto com a Comissão Tailandesa de Valores Mobiliários (SEC) para reduzir custos e compartilhar tecnologias.

Com apenas uma licença comercial de valores mobiliários, as empresas podem se tornar corretoras e distribuidoras de ativos digitais, bem como operar e-wallets com token digital. No entanto, a empresa de valores mobiliários deve separar adequadamente os ativos da empresa com um sistema adequado de preservação da propriedade do investidor.

Dilokrungthirapop disse ao Bangkok Post que os investidores cripto "preferirão negociar conosco", já que a negociação de valores mobiliários é semelhante à negociação de ativos digitais, e "estamos no meio de negociação de títulos por um longo tempo.

Dilokrungthirapop acrescentou que as empresas de valores mobiliários da ASCO também estão interessadas em portais de Ofertas de Moedas Iniciais (ICO) e que a organização trabalharia com a SEC tailandesa com o objetivo de permitir que empresas de títulos expandissem suas operações no campo de ativos digitais.

Em meados de maio, a estrutura legal da Tailândia para as criptomoedas entrou em vigor, definindo criptomoedas como "ativos digitais e tokens digitais" e colocando-as sob a jurisdição da SEC tailandesa.