Inteligência artificial levará ao futuro, a blockchain o protegerá

Ao falar no BlockShow Asia 2019, o CEO da Todalarity, Toufi Saliba, fez uma pergunta hipotética ao público: “Quantos de vocês tomariam uma pílula que te torna mais inteligente, sabendo que ela pode ser controlada por uma entidade social?”

Ninguém levantou a mão e ele não ficou surpreso.

"Essa é a resposta que recebo, zero por cento de vocês", continuou ele. "Agora imagine ao mesmo tempo que a pílula possui governança descentralizada autônoma, para que ninguém possa controlar ou redefinir a pílula além do hospedeiro - no caso, você mesmo".

Desta vez, várias mãos apontaram na direção do céu. A governança descentralizada representa uma etapa necessária para a comunidade de tecnologia criar confiança nos desdobramentos digitais relacionados ao gerenciamento seguro de big data.

"Economia e ética podem andar juntas graças à descentralização", comentou Ben Goertzel, CEO da SingularityNET.

Mas a governança descentralizada representa um passo à frente da centralização ou é apenas uma ilusão de evolução? Cole Sirucek, cofundador da DocDoc, compartilhou sua visão:

“É quando estamos no ponto de centralizar os dados que você pode começar a pensar em descentralização. Por exemplo, registros médicos eletrônicos: em cinco anos os dados serão centralizados. Depois disso, você pode descentralizar.”

Goertzal não concordou totalmente: "Não acho que seja intrínseco. A forma como as instituições são construídas agora torna os sistemas centralizados mais fáceis de encontrar. Não há nada de natural na centralização de dados.” Ele elaborou a dependência mútua de duas tecnologias importantes:

“A blockchain não é tão complexa quanto a inteligência artificial (IA), mas é um componente necessário do futuro. Sem o BTC, você não tem meios de governança descentralizada. A IA levará ao futuro, a blockchain a protegerá.”