Explicando o que é BITCOIN: A analogia da caixa de vidro

Desde a primeira vez que me envolvi com Bitcoin, tenho procurado um meio simples de explicar Bitcoin e a tecnologia usada, o Blockchain, para meus amigos e familiares; procurando uma simples mas verdadeira analogia que ilustra algo tão complexo. A compreensão de assuntos tecnológicos por eles é algo limitada, portanto perdoe o fato desta analogia inevitavelmente ter as suas próprias limitações, mas tenho a honra de apresentar a você – a analogia do cofre de vidro.

Endereços, chaves e Blockchain

Uma das primeiras coisas que as pessoas me perguntam quando converso com eles sobre Bitcoin é "se é em um computador, o que é que impede alguém de "copiar e colar" Bitcoin?” A explicação que as carteiras possuem chaves privadas para endereços públicos muitas vezes deixa as pessoas confusas, portanto esta foi a primeira ideia que gostaria de analisar.

Imagine um enorme caixa-forte de um banco 24 horas. O caixa-forte é preenchido com fileiras sobre fileiras de caixas de depósito sem rótulos. No entanto, cada caixa de depósito tem uma fachada em vidro, permitindo que todos possam visualizar o conteúdo da caixa de depósito, mas não acessá-lo. Quando uma pessoa abre uma nova caixa de depósito, ela recebem uma chave que é exclusiva para essa caixa. Fazer uma cópia da chave não duplica o conteúdo da caixa. E da mesma forma, apesar de você ter a chave, a caixa não é tecnicamente sua… você somente tem a capacidade de acessar o que há dentro dela.

Este é fundamentalmente o conceito de Bitcoin e Blockchain. Toda e qualquer pessoa pode ver o conteúdo de todos os demais endereços Bitcoin. Não há informações dos proprietários para cada endereço, mas toda a gente está ciente da existência de cada endereço. Quando alguém abre uma carteira Bitcoin, ele está criando um novo endereço no Blockchain e a chave privada que "desbloqueia" esse endereço. Desta forma, você não pode "copiar e colar" Bitcoin porque tudo o que poderia estar a fazer é fazer uma cópia de uma chave, mas não do Bitcoin em si.

 

Além da analogia

Existe um ponto em que a analogia oscila ligeiramente - a tarefa de transmitir o fato de que as transações são todas acessíveis ao público e que qualquer pessoa pode ver que Bitcoin foi transferida de uma "caixa de depósito" para outra; ainda que ninguém precise revelar a identidade. Este pensamento é um pouco complicado. Eu adoraria ver ideias nos comentários sobre como isso pode ser resolvido e como a analogia pode ser ainda mais desenvolvida. Ou você pode ser sincero e apenas comentar que odeia a analogia completamente – não há problemas com isso também.