Analista prevê que ‘cruz de ouro’ no preço do Bitcoin pode levar a nova valorização de 4.800%

Enquanto boa parte dos analistas gráficos mostram-se céticos quanto a um movimento fortemente positivo no preço do Bitcoin (BTC) a curto prazo, o analista Sebastian Sinclair deu declarações contrárias a esta afirmação.

Segundo Sinclair os gráficos apontam um sinal de forte alta, que não é visto há pelo menos 3,5 anos, e que indica uma cruz de ouro.

De acordo com o analista, as AMs de 50 e 100 ficaram mais próximas no gráfico após o BTC ter recuperado de US$ 7.293 para US$ 10.350 em 26 de outubro. Movimento que segundo sugere forte mudança positiva no comportamento dos preços

“Uma cruzada da AM de 50 períodos subindo acima da AM de 100 períodos mais lenta, conhecida como cruz de ouro, geralmente sugere uma forte mudança em uma tendência e pode atuar como confirmação de um viés de alta para a visão de longo prazo”, disse.

Sinclair destaca que a última vez que um movimento deste ocorreu, em 2016, o preço do Bitcoin saltou de US$ 438 para quase US$ 20.000 em dezembro de 2017 - um aumento de 4.800%. 

“Se os AM continuarem a convergir como atualmente, a cruz parece provável no final de dezembro ou no início de 2020, mas ainda é muito cedo para uma ligação precisa”, frisou.

Por outro lado, o analista destaca que existe um risco ao fazer comparações de movimentos com anos anteriores, pois as condições do mercado mudaram significativamente.

“No entanto, há mérito em buscar confirmação adicional na tendência de longo prazo, uma vez que temos outros fatores determinantes como o halving.”

Como noticiou o Cointelegraph, analistas têm recomendado cautela com os movimentos no valor do Bitcoin que vem enfrentando dificuldades para segurar seu preço acima de US$ 9 mil.

Continue lendo: