Alistair Milne: Bitcoin é a única blockchain pública que certamente vai durar pelos próximos 100 anos

A próxima corrida para as criptomoedas decidirá quais blockchains públicas se tornarão os nomes que definirão o setor, previu o investidor e empresário Alistair Milne, do Reino Unido, em um tópico no Twitter em 19 de janeiro.

Milne, que é bem conhecido no Twitter, em particular, como uma fonte de declarações otimistas sobre o Bitcoin (BTC), disse que qualquer nova alta de preço para a maior cripto deve superar as de 2017.

“A probabilidade de que o Bitcoin corresponda novamente a seu preço de ATH (alta de todos os tempos) e não vá além disso parece muito baixa. Cada onda de adoção é uma ordem de grandeza maior que a anterior”, escreveu ele em um tópico no sábado.

O Bitcoin continua sendo negociado em torno de 80% a menos do que em seu pico de dezembro de 2017, quando seu preço atingiu mais de 20.000 dólares em algumas exchanges.

A desaceleração persistente levou a múltiplas acusações de figuras de alto perfil econômico - como o economista Nouriel Roubini - de que o Bitcoin está indo para zero, um argumento que proponentes, incluindo Milne, contestam.

“Leva tempo para o sentimento mudar. 30 a 50 milhões de pessoas que possuem cripto não são o pico do setor”, continuou Milne, acrescentando corajosamente:

“A próxima corrida de touros decidirá quais blockchains públicas persistirão pelos próximos 100 anos. Eu acredito que a do Bitcoin é atualmente a *única* coisa certa[.]”

Milne também destacou o interesse dos investidores institucionais e o perfil do Bitcoin como o “ouro 2.0” para ajudar na próxima rodada de adoção.

O par BTC/USD perdeu cerca de 5% nas últimas 24 horas, sendo negociado a pouco mais de US$ 3.500 até o momento.

Em dezembro, o CEO da emrpesa fintech japonesa e operador da exchange cripto Quoine previu que o Bitcoin atingirá novos recordes de vendas este ano. Antes disso, o investidor Michael Novogratz também afirmou que a criptomoeda líder poderia ultrapassar o teto de 20 mil dólares até 2020.