Processos da Agricultura têm uma subida com Blockchain

Vários jogadores da indústria agrícola mostraram um crescente interesse em testar os benefícios da tecnologia Blockchain no rastreamento da cadeia de suprimentos e no relatório de dados. Em um relatório divulgado pela The Australian Financial Review, o CBH Group anunciou que testará a tecnologia Blockchain no rastreamento de embarques de centeio.

O maior exportador de grãos da Austrália, o CBH Group, fez uma parceria com a start-up AgriDigital, com sede em Sidney, para o projeto piloto que desenvolverá um sistema baseado em Blockchain para rastrear a origem do grão e documentar sua qualidade.

O sistema baseado em Blockchain exibirá os dados da cadeia de suprimentos para potenciais compradores. A CBH espera que isso ajude na confiança dos compradores nas lojas de grãos e aumente as vendas para os produtores de grãos australianos que buscam expandir-se para os mercados asiáticos.

O piloto de gestão do Blockchain está programado para ser lançado na próxima semana no processador de aveia da CBH em Blue Lake Milling, no sul da Austrália. O presidente-executivo da CBH, Andy Crane, disse que, se o projeto for bem sucedido, o piloto poderia eventualmente se expandir para cobrir toda a indústria de grãos da Austrália Ocidental com vários bilhões de dólares.

Blockchain para otimizar os processos agrícolas

De acordo com este relatório, o projeto aplicará a tecnologia Blockchain a produtos que incluam grãos orgânicos e culturas de grãos integrais. O sistema também permitirá o gerenciamento da correspondência de títulos e da transferência de pagamentos, além de gerir problemas de origem e garantia de qualidade.

A CBH é apenas uma das organizações que mostraram interesse em aplicar o Blockchain ao movimento de mercadorias. Outras empresas em todo o mundo já se muveram para lançar projetos semelhantes nos últimos meses.

O gigante de comércio eletrônico da China Alibaba recentemente fez uma parceria com a Cooperativa de lácteos da Nova Zelândia Fonterra, o fornecedor de vitaminas e suplementos Blackmores e os serviços postais na Austrália e na Nova Zelândia. Juntos, eles formaram um consórcio para reduzir a fraude da cadeia de fornecimento de alimentos e ajudar as empresas a se tornarem mais confortáveis ​​com os avanços em protocolos Blockchain abertos e públicos.

Outro esforço na aplicação do Blockchain à logística foi a recente colaboração do gigante global de varejo Walmart com a IBM e a Universidade Tsinghua de Pequim. Essas organizações tiveram um sucesso inicial em seus testes de aplicativos de cadeia de suprimentos baseados em Blockchain, com foco em rastreamento de embarques no mercado massivo de porco da China.


Siga-nos no Facebook