"61% de quem investiu em Bitcoin está no lucro", afirma equipe de análise de blockchain

De acordo com publicação da equipe de análise de blockchain "Into the Block", cerca de 61% de todos os detentores de Bitcoin poderiam vender seus ativos com lucro.

O preço do Bitcoin apresenta tendência de queda já há alguns dias, mas, mesmo assim, segundo levantamento da "Into the Block", a grande maioria dos investidores do ativo digital está no lucro.

O sistema utilizado pela equipe para encontrar o "potencial de vender com lucro" combina a análise do endereço de antigos investidores e novos compradores.

De acordo com o estudo, aproximadamente metade dos endereços ativos de Bitcoin são usuários que entraram no mercado nos últimos anos, e não no começo da história do ativo digital.

A "Into the Block" afirmou que as primeiras “baleias” (grandes negociadores) deste mercado representam apenas uma pequena fração dos usuários que estão no lucro. Os participantes que entraram no mercado com preços na faixa de quatro dígitos são o maior grupo dentre os investidores em lucro.

Segundo os dados da equipe, os negociadores que apresentam prejuízo são aqueles que entraram no pico da alta das criptomoedas, em dezembro de 2017. As contas perdedoras representam mais de 29% de todos os endereços. Já aquelas que estão em equilíbrio, sem lucro nem prejuízo, são responsáveis por 10% do total.

Os dados também mostram que a maioria das pessoas (ou endereços) entrou no Bitcoin quando o preço estava entre US$ 1.000 e US$ 6.600.

A equipe explicou que todos esses dados podem ser visualizados na blockchain. Através de um sistema de análise computacional, a "Into the Block" consegue descobrir quais as médias de preços de compra dos endereços da rede.

A característica aberta da rede Bitcoin permite a realização de diversos estudos e monitoramentos. Como publicou o Cointelegraph, um dos maiores endereços de Bitcoin ainda possui os ativos hackeados da exchange Mt. Gox em 2011.