Conferência Blockchain da Stanford de 2019 aponta os holofotes para segurança e "risco" da blockchain

Segurança e "risco sistêmico" serão o foco da terceira Conference Blockchain da Stanford na Universidade de Stanford de 30 de janeiro a 1º de fevereiro, revelaram os organizadores.

Dando continuidade ao crescente interesse da instituição na tecnologia blockchain, o evento de três dias terá a apresentações e discussões sobre uma variedade de questões técnicas.

Presidido por professores da Stanford, entre outros, o evento contará com contribuições de vários negócios de criptomoeda, com contribuições de nomes como Blockstream, ConsenSys e Polychain Capital.

As conversações virão de representantes de empresas do setor, incluindo a Interstellar, startup focada em Stellar, e a plataforma de contratos inteligentes Chainspace.

A conferência, que ocorreu pela primeira vez em 2017, “explorará o uso de métodos formais, análise empírica e modelagem de risco para melhor entender a segurança e o risco sistêmico em protocolos blockchain”.

Os organizadores escreveram como parte da introdução do evento deste ano que “colaboração multidisciplinar” é um tema principal:

“Nosso objetivo é fomentar a colaboração multidisciplinar entre profissionais e pesquisadores em protocolos blockchain, sistemas distribuídos, cripto, segurança de computadores e gerenciamento de riscos.”

A Stanford tem procurado oferecer aos estudantes um estudo mais direto do blockchain nos últimos tempos, abrindo em junho deste ano um centro de pesquisa dedicado ao blockchain.

Em outubro, enquanto isso, o estabelecimento foi descrito como um dos vários nos EUA que investem em fundos de cripto.