17 de um total de 21 milhões de Bitcoins já minerados em março, em um marco para a escassez digital

É marcante que até agora, em 26 de abril, a quantidade de bitcoins (BTC) que foram minerados, chegou aos 17 milhões, de acordo com os dados do statoshi.info. Como o limite de oferta do Bitcoin é de 21 milhões, isso significa que apenas 4 milhões de Bitcoin, ou cerca de 19% sobram para ser minerados.

A última vez que o número de Bitcoins chegou a um milhão de exemplares foi no final de novembro de 2016. O código do Bitcoin dita que o limite de moedas é de 21 milhões, o que é uma forma de introduzir a escassez digital à criptomoeda. O protocolo também foi projetado assim que com tempoe as moedas são produzidas mais lentamente - a cada 210.000 blocos a rede diminui a recompensa em bloco por dois, o que significa que a velocidade de criação de novos BTC diminui exponencialmente.

A última vez que a recompensa foi diminuída foi em julho de 2016 e, desde então, os mineradores recebem uma recompensa de 12,5 BTC por cada bloco que eles mineram. Assumindo que o protocolo do Bitcoin permaneça o mesmo - seguindo o cronograma de Satoshi e a validação de bloco a cada 10 minutos em média - o último Bitcoin recém-minerado estará em 2140.

A escassez e a mineração fazem a moeda parecida com metais preciosos, o principal de todo o ouro, ao qual o Bitcoin é comparado há muito tempo, inclusive no livro branco original de Bitcoin de Satoshi Nakamoto.

Apenas dois dias atrás, um magnata de capitais de risco e um entusiasta do Bitcoin, Tim Draper, declarou que ele não é apenas “maior que a internet”, mas que “é maior que a Idade do Ferro, o Renascimento e a Revolução Industrial”. Ele prevê que o Bitcoin chegará a US $ 250 mil por moeda dentro de quatro anos.