Moedas digitais vs. Criptomoedas, Explicado

  • Andrew Tar
  • 14 DEZ 2017
Moedas digitais vs. Criptomoedas, Explicado

Cointelegraph

1.

O que são moedas digitais?

Moedas digitais é dinheiro usado na Internet.

O dinheiro digital existe apenas na forma digital. Não tem nenhum equivalente físico no mundo real. No entanto, tem todas as características do dinheiro tradicional. Assim como o dinheiro fiduciário clássico, você pode obter, transferir ou trocar por outra moeda. Você pode usá-lo para pagar os bens e serviços, como comunicação móvel e internet, lojas on-line e outros. As moedas digitais não têm fronteiras geográficas ou políticas; as transações podem ser enviadas de qualquer lugar e recebebidas em qualquer ponto do mundo.

Na verdade, contas digitais e carteiras podem ser consideradas como depósitos bancários.

2.

O que são criptomoedas

Criptomoedas são uma variedade de moedas digitais.

A criptomoeda é um recurso usado como meio de troca. É considerado confiável porque é baseado em criptografia.

Um dos principais objetivos da criptografia é a comunicação e como torná-la segura. Ele cria e analisa os algoritmos e protocolos para que nenhuma informação seja alterada ou interrompida por terceiros durante a conversação. A criptografia é uma mistura de um grande número de ciências diferentes, com a matemática como base. É uma matemática que atribui a gravidade e confiabilidade a algoritmos e protocolos.

Criptomoedas usam Blockchain e um livro-razão descentralizado. Isso significa que nenhuma autoridade de supervisão controla todas as ações na rede. Tudo vai por conta de todos os usuários.

3.

Quais são as diferenças fundamentais entre as duas?

Embora a criptomoeda seja um tipo de moeda digital, existem algumas diferenças fundamentais.

Estrutura. As moedas digitais são centralizadas; existe um grupo de pessoas e computadores que regula o estado das transações na rede. As criptomoedas são descentralizada, e os regulamentos são feitos pela maioria da comunidade.

Anonimato. Moedas digitais requerem a identificação do usuário. Você precisará enviar uma foto sua e alguns documentos emitidos pelas autoridades públicas. Comprar, investir e quaisquer outros processos com criptomoedas não precisam exigir nada disso. No entanto, as criptomoedas não são totalmente anônimas. Embora os endereços não contenham informações confidenciais, como nome, endereço residencial, etc., cada transação é registrada, os remetentes e os receptores são conhecidos publicamente. Assim, todas as transações são rastreadas.

Transparência. As moedas digitais não são transparentes. Você não pode escolher o endereço da carteira e ver todas as transferências de dinheiro. Esta informação é confidencial. Criptomoedas são transparentes. Todo mundo pode ver as transações de qualquer usuário, uma vez que todos os fluxos de receita são colocados em uma cadeia pública.

Manipulação de transações. As moedas digitais possuem uma autoridade central que lida com problemas. Podem cancelar ou congelar transações a pedido do participante ou autoridades ou por suspeita de fraude ou lavagem de dinheiro. As criptomoedas são reguladas pela comunidade. É muito improvável que os usuários aprovem as mudanças no Blockchain, embora existam alguns precedentes, como o hack do The DAO. No entanto, a quantidade de dinheiro era significativa, e a decisão era incerta.

Aspectos legais. A maioria dos países tem algum quadro legal para as moedas digitais, ou seja, a Diretiva 2009/110/EC na União Europeia, ou o Artigo 4A do Código de Comércio Uniforme nos EUA. Não podemos dizer o mesmo sobre criptomoedas no momento. Na maioria dos países, seu status oficial não está definido. O estabelecimento do quadro legal está apenas no processo.

4.

Quais são os pontos fortes e fracos do dinheiro digital?

A maioria das distinções pode ser considerada como vantagens e desvantagens.

Em um sistema centralizado, há um grupo de pessoas responsáveis pelo estado de todo o sistema. Se você cometeu um erro em uma transação, você pode fazer um pedido para a empresa e confiar no resultado bem-sucedido. Você não pode fazer isso no sistema descentralizado. Por outro lado, as redes centralizadas mantêm uma grande quantidade de informações confidenciais sobre os usuários. Estes dados podem se perder, serem hackeados ou transferidos para as agências de aplicação da lei a pedido do tribunal. As redes descentralizadas não têm esses problemas. O mesmo acontece com o cancelamento de uma transação. Se o sistema for revogável, você pode fazer alterações em uma transação. Ao mesmo tempo, abre espaço para atividades fraudulentas.

5.

É possível combinar os benefícios de ambas?

A adoção de sistemas centralizados para a rede descentralizada pode funcionar.

Conforme relatado pela Forbes, mais de dois bilhões pessoas são desbancarizadas ou não têm acesso a serviços bancários. Há mais de cinco bilhões de pessoas que usam telefones celulares, e esse número está crescendo rapidamente. Assim, o sistema bancário pode ser implementado na rede móvel para prestar serviços a mais pessoas. Usando criptomoeda e Blockchain, você pode aproveitar todos os benefícios da transparência, segurança e descentralização. Com dinheiro digital, você obtém corpo de controle, uma série de carteiras digitais e base de regulação.

Um dos exemplos de como combinar os dois está sendo realizado pela Telcoin. A principal ideia é combinar empresas móveis em todo o mundo com o sistema bancário. O sistema bancário é representado pela simbiose do dinheiro digital e uma nova criptomoeda, que fornecerá diferentes serviços, como dinheiro móvel, crédito pré-pago e plataformas de cobrança pós-pagos.

Para obter mais informações, acesse aqui.