Bases de dados descentralizadas e distribuídas, Explicado

  • DEC 02, 2017
Bases de dados descentralizadas e distribuídas, Explicado
1.
O que é uma base de dados?

Um banco de dados é uma coleção organizada de informações ou dados.

Atualmente há um grande fluxo de informações, e o desafio é armazená-lo de forma que você possa encontrá-lo facilmente e usá-lo sempre que precisar. Os bancos de dados podem ser divididos em três tipos:

Centralizado. Todos os dados são um corpo unificado que é armazenado em um computador. Para obter as informações, você precisa se conectar ao computador principal chamado servidor.

Locating Data in Databases

Localizando dados nem bases de dados - Uma base de dados centralizada tem todos os arquivos relacionados em uma localização física.

Descentralizada. Isso significa que não há armazenamento central. Alguns servidores fornecem informações aos clientes. Os servidores estão conectados entre si.

pic1

Distribuída. Não há armazenamento de dados. Todos os nós contém informações. Os clientes são iguais e têm direitos iguais.

pic2

2.
Como as bases de dados clássicas são aplicadas na vida real?

Embora venham sendo usadas há muito tempo, há uma série de problemas.

Segurança. Se alguém tiver acesso ao servidor com as informações, todos os dados podem ser adicionados, alterados e removidos.

Confiabilidade. Se houver uma série de solicitações, o servidor pode quebrar e não responder.

Acessibilidade. Se o armazenamento central tiver problemas, você não poderá obter sua informação a menos que os problemas sejam resolvidos. Além disso, diferentes usuários têm necessidades diferentes, mas os processos são padronizados e podem ser inconvenientes para os clientes.

Taxas de transferência de dados. Se os nós estão localizados em diferentes países ou continentes, a conexão com o servidor pode se tornar um problema.

Escalabilidade. As redes centralizadas são difíceis de dimensionar, uma vez que a capacidade do servidor é limitada e o tráfego não pode ser infinito.

Bancos de dados descentralizados e distribuídos podem resolver esses problemas.

3.
Bancos de dados descentralizados podem solucionar o problema de segurança?

Bem, eles não possuem nenhum armazenamento centralizado.

E isso significa que todos os dados são distribuídos entre os nós da rede. Se algo for adicionado, editado ou excluído em qualquer computador, ele será refletido em todos os computadores da rede. Se houver algumas alterações legais aceitas, novas informações serão espalhadas entre outros usuários em toda a rede. Caso contrário, os dados serão copiados para coincidir com os outros nós. Assim, o sistema é autossuficiente e autorregulável. Os bancos de dados são protegidos de ataques deliberados ou mudanças acidentais de informações.

 

4.
E as taxas de confiabilidade, acessibilidade e de transferência de dados?

Redes descentralizadas podem suportar pressão significativa na rede.

Todos os nós da rede possuem os dados. Assim, os pedidos são distribuídos entre os nós. Portanto, a pressão não cai em um único computador, mas em toda a rede. Nesse caso, a capacidade total da rede é muito maior do que a centralizada.

Uma vez que o número de computadores na rede descentralizada ou distribuída é grande, os ataques DDoS são possíveis somente no caso de sua capacidade ser muito maior do que a da rede. Mas isso seria um ataque muito caro. Em um modelo centralizado, o tempo de resposta é muito lento neste caso. Portanto, pode-se considerar que as redes descentralizadas e distribuídas são seguras.

Os usuários podem estar localizados em todo o mundo e não se esqueça dos possíveis problemas de conexão com a Internet. Em redes descentralizadas e distribuídas, o cliente pode escolher o nó e trabalhar com todas as informações necessárias.

5.
E a escalabilidade?

Uma rede centralizada não pode se expandir significativamente

Em um modelo centralizado, todos os clientes estão conectados ao servidor. Somente o servidor armazena todos os dados. Portanto, todos os pedidos sobre como receber, alterar, adicionar ou remover os dados passam pelo computador principal. Mas os recursos do servidor são finitos. Consequentemente, ele é capaz de realizar seu trabalho efetivamente apenas para o número específico de participantes. Se o número de clientes for maior, a carga do servidor pode exceder o limite durante o horário de pico. Os modelos descentralizados e distribuídos não possuem este problema, uma vez que a carga é compartilhada entre vários computadores.

6.
Como essas bases de dados descentralizadas e distribuídas podem ser aplicadas?

Os bancos de dados aceleram a comunicação entre diferentes partes na faixa de produção.

Consideremos o seguinte exemplo: em toda a vida, o carro passa por vários estágios: desde montagem, venda, seguro, todo o caminho até a utilização. Em cada etapa, uma grande quantidade de documentação e relatórios são desenvolvidos. Se algum esclarecimento for necessário, os pedidos para autoridades diferentes são enviados. Isso leva muito tempo. Locais, falta de comunicação linguística, burocracia podem se tornar sérios problemas.

O Blockchain é capaz de evitar esses problemas. Todas as informações sobre cada carro são armazenadas na rede. Estes dados não podem ser removidos ou alterados sem a aprovação de um participante. E você pode acessar as informações que você precisa a qualquer momento. E os contratos inteligentes facilitam a implementação do Blockchain. Um excelente exemplo de como isso realmente funciona é o CarFix. A equipe está trabalhando no desenvolvimento de todo o ciclo de vida do veículo usando o Blockchain. Para saber mais, acesse aqui.

 

Aviso Legal: a Cointelegraph não endossa nenhum conteúdo ou produto nesta página. Embora tenhamos o objetivo de fornecer todas as informações importantes que possamos obter, os leitores devem fazer suas próprias pesquisas antes de tomar quaisquer ações relacionadas à empresa e assumir a total responsabilidade por suas decisões, nem este artigo pode ser considerado como um conselho de investimento.