Como funciona a tecnologia Blockchain. Guia para Iniciantes

Blockchain technology

Quase todo mundo já ouviu falar da blockchain e que ela é legal. Mas nem todo mundo entende como ela funciona. Este artigo mostra que a blockchain certamente não é mágica.

O que é blockchain?

Uma blockchain é um diário que é quase impossível de imitar.

Função hash

Imaginemos que 10 pessoas em um quarto decidiram fazer uma moeda separada. Elas devem seguir o fluxo de fundos, e uma pessoa – vamos chamá-lo de Bob – decidiu manter uma lista de todas as ações em um diário:

Blockchain technology explained

Um homem – vamos chamá-lo de Jack – decidiu roubar o dinheiro. Para dissimular esta ação, ele mudou os registros do diário:

Blockchain technology explained

Bob percebeu que alguém havia mexido em seu diário. Ele decidiu que evitaria que isso acontecesse de novo.

Ele encontrou um programa chamado Função Hash que transforma o texto em um conjunto de número e letras  como na tabela abaixo.

Bitcoin Hash

Um hash é uma série de números e letras, produzidos por funções hash. Uma função hash é uma função matemática que leva um número variável de caracteres e converte-o em uma série com um número fixo de caracteres. Mesmo uma pequena alteração em uma série cria um hash completamente novo.

Após cada registro, ele inseriu um hash. O novo diário foi o seguinte:

Blockchain technology explained

Jack decidiu mudar os registros de novo. À noite, ele pegou o diário, mudou os registros e gerou um novo hash.

Blockchain technology explained

Bob percebeu que alguém havia adulterado o diário novamente. Ele decidiu complicar o registro de cada transação. Após cada registro, ele inseriu um hash gerado a partir do registro + o último hash. Então, cada entrada depende da anterior.

Blockchain technology explained

Se Jack tentar mudar o registro, ele terá que mudar o hash em todas as entradas anteriores. Mas Jack realmente queria mais dinheiro e ele passou toda a noite contando todos os hashes.

Nonce

Mas Bob não queria desistir. Ele decidiu adicionar um número após cada registro. Este número é chamado de "Nonce". O nonce deve ser escolhido para que o hash gerado termine em dois zeros.

Blockchain technology explained

Agora, para forjar registros, Jack precisaria passar horas e horas escolhendo Nonces para cada linha.

Mais importante, não apenas pessoas, mas computadores não conseguem solucionar o Nonce rapidamente.

Nodes

Mais tarde, Bob percebeu que havia muitos registros e que ele não poderia manter o diário assim para sempre. Então, quando registrou 5 000 transações, ele as converteu em uma planilha de uma página. Mary verificou que todas as transações estavam corretas.

Bob espalhou seu diário de folha de cálculo em mais de 5 000 computadores, que estavam em todo o mundo. Esses computadores são chamados de nodes (ou nós). Toda vez que ocorre uma transação, ela deve ser aprovada pelos nodes, cada um dos quais verifica sua validade. Uma vez que cada node verificou uma transação, há uma espécie de voto eletrônico, já que alguns nodes podem pensar que a transação é válida e outros acharem que é uma fraude.

Os nodes referidos acima são computadores. Cada node possui uma cópia do ledger (livro-razão) digital ou blockchain. Cada node verifica a validade de cada transação. Se a maioria dos nodes diz que uma transação é válida, ela é escrita em um bloco.

Agora, se Jack mudar uma entrada, todos os outros computadores terão o hash original. Eles não permitiriam que a mudança ocorresse.

Bloco

Essa planilha é chamada de bloco. Todos os blocos juntos formam a blockchain. Cada node possui uma cópia da blockchain. Uma vez que um bloco atinge um certo número de transações aprovadas, ele é "fechado" e um novo bloco é formado.

A blockchain se atualiza a cada dez minutos. Ela faz isso automaticamente. Nenhum computador mestre ou central instrui os computadores a fazer isso.

Assim que a planilha ou o ledger ou o registro forem atualizados, eles não poderão mais ser alterados. Assim, ele é impossível de falsificar. Você só pode adicionar novas entradas a ele. O registro é atualizado em todos os computadores da rede ao mesmo tempo.

Pontos importantes:

  1. Uma blockchain é um tipo de diário ou planilha que contém informações sobre transações.
  2. Cada transação gera um hash.
  3. Um hash é uma série de números e letras.
  4. As transações são inseridas na ordem em que ocorreram. O pedido é muito importante.
  5. O hash depende não apenas da transação, mas do hash da transação anterior.
  6. Mesmo uma pequena alteração em uma transação cria um hash completamente novo.
  7. Os nodes (nós) verificam para garantir se uma transação não foi alterada inspecionando o hash.
  8. Se uma transação for aprovada pela maioria dos nodes, ela será escrita em um bloco.
  9. Cada bloco se refere ao bloco anterior e, em conjunto, faz a blockchain.
  10. Uma blockchain é eficaz, pois é espalhada por vários computadores, cada um dos quais tem uma cópia da blockchain.
  11. Esses computadores são chamados de nodes.
  12. A blockchain atualiza a si mesma a cada 10 minutos.

Carteiras, assinaturas digitais, protocolos

Bob reuniu todas as 10 pessoas. Ele precisava explicar a nova moeda para elas.

Jack confessou suas tramoias ao grupo e se desculpou sinceramente. Para provar seu arrependimento, ele devolveu as moedas de Ann e Mary.

Com tudo isso resolvido, Bob explicou por que isso nunca mais poderia acontecer. Ele decidiu implementar algo chamado assinatura digital para confirmar cada transação. Mas primeiro, ele deu a todos uma carteira.

O que é uma carteira?

Uma carteira é uma série de números e letras, como por exemplo 18c177926650e5550973303c300e136f22673b74. Este é um endereço que aparecerá em vários blocos dentro da blockchain à medida que as transações ocorram. Não há nenhum registro visível de quem fez a transação com quem, apenas o número de uma carteira. O endereço específico de cada carteira também é uma chave pública.

Leia mais no artigo “Carteiras Bitcoin: tudo o que você precisa saber”.

Assinatura digital

Para realizar uma transação, você precisa de duas coisas: uma carteira, que é basicamente um endereço, e uma chave privada. A chave privada é uma série de números aleatórios, mas, ao contrário do endereço, a chave privada deve ser mantida em segredo.

Quando alguém decide enviar moedas a qualquer outra pessoa, eles devem assinar a mensagem que contenha a transação com sua chave privada. O sistema de duas chaves é o coração da criptografia e seu uso é já existe muito antes da existência da blockchain. Ele foi proposto pela primeira vez na década de 70.

Uma vez que a mensagem é enviada, ela é transmitida para a rede blockchain. A rede de nodes então trabalha na mensagem para se certificar de que a transação que ela contém é válida. Se ela confirmar a validade, a transação é colocada em um bloco e depois disso nenhuma informação sobre essa transação pode ser alterada.

Digital signature explained

O que são chaves criptografadas?

Uma chave criptografada é uma série de números e letras. As chaves criptografadas são criadas por geradores de chave ou keygens. Esses keygens usam matemática muito avançada envolvendo números primos para criar chaves.

Protocolos

A blockchain consiste em especificações de comportamento individuais e um grande conjunto de regras que são programadas nele. Essas especificações são chamadas de protocolos. A implementação de protocolos específicos fez da blockchain essencialmente o que ela é - um banco de dados de informações distribuído, peer-to-peer e seguro.

Os protocolos blockchain asseguram que a rede seja executada por seus criadores, mesmo que seja completamente autônoma e não seja controlada por ninguém. Aqui estão alguns exemplos de protocolos implementados na blockchain:

  • As informações de entrada para cada número de hash devem incluir o número de hash do bloco anterior.
  • A recompensa pela mineração bem-sucedida de um bloco diminui pela metade depois que 210 000 blocos são concluídos.
  • A fim de manter a quantidade de tempo necessário para minerar um bloco em aproximadamente 10 minutos, a dificuldade de mineração é recalculada a cada 2016 blocos.

Prova de Trabalho

A colocação de uma transação em um bloco é chamada de conclusão bem-sucedida de um desafio de prova de trabalho e é realizada por nodes especiais chamados mineradores.

A Prova de Trabalho (Proof-of-Work - PoW) é um sistema que exige algum trabalho do solicitante do serviço, geralmente significa tempo de processamento por um computador. Produzir uma prova de trabalho é um processo aleatório com baixa probabilidade, portanto, normalmente é necessário um monte de tentativas e erros para que uma prova de trabalho válida seja gerada. Quando se trata de Bitcoin, o hash é o que serve como prova de trabalho.

O que é minerar?

Mineradores em uma blockchain são nodes que produzem blocos ao resolverem problemas com a prova de trabalho. Se um minerador produz um bloco que é aprovado por um consenso eletrônico de nodes, ele é então recompensado com moedas. Desde outubro de 2017, os mineradores de Bitcoin recebem 12,5 Bitcoins por bloco.

A recompensa não é o único incentivo para que os mineradores continuem usando seu hardware. Eles também recebem as taxas de transação que os usuários do Bitcoin pagam. Atualmente, como há uma grande quantidade de transações que acontecem dentro da rede Bitcoin, as taxas de transação aumentaram. Mesmo que os remetentes não sejam obrigados a pagar as taxas, os mineradores sempre darão prioridade às transferências com taxas de transação maiores. Então, a menos que você esteja disposto a pagar uma taxa bastante elevada, sua transação pode levar muito tempo para ser processada.

Leia mais no artigo “O que é mineração”.

Pontos importantes

  1. Se você possui dinheiro digital, então você precisa de uma carteira digital.
  2. Uma carteira é um endereço na blockchain.
  3. Uma carteira é uma chave pública.
  4. Alguém que queira realizar uma transação deve enviar uma mensagem com a transação assinada com sua chave privada.
  5. Antes que uma transação seja aprovada, ela é verificada por cada node que vota sobre ela de uma maneira eletrônica especial que é diferente das eleições que a maioria dos países tem.
  6. Uma transação é colocada em um bloco por mineradores que são nodes especiais.
  7. Os computadores da rede que possuem a blockchain são chamados de nodes.
  8. Os mineradores colocam transações em blocos em resposta a desafios de prova de trabalho.
  9. Depois que os mineradores conseguirem "selar" um bloco de transações, eles recebem uma recompensa, que atualmente é de 12,5 BTC. Eles também recebem as taxas de transação que os pagadores de Bitcoin enviam.
  10. A interação é realizada em uma blockchain usando regras incorporadas no programa da blockchain chamadas de protocolos.
  11. A criptografia é essencial nas blockchains para barrar ladrões que desejem invadir a blockchain.
  12. As chaves criptográficas são feitas por geradores de chave ou keygens.
  13. Os keygens usam matemática muito avançada envolvendo números primos para criar chaves.
  14. Um bloco contém: um carimbo de data/hora, uma referência ao bloco anterior, as transações e o problema computacional que teve que ser resolvido antes de o bloco entrar na blockchain.
  15. A rede distribuída de nodes que precisam chegar a um consenso torna a fraude dentro da blockchain quase impossível.

Princípios da blockchain

Base de dados distribuida

Distributed database explained

O banco de dados é a blockchain e cada node em uma blockchain tem acesso a todo o Blockchain. Nenhum node ou computador regula as informações que contém. Todo node é capaz de validar os registros da blockchain. Tudo é feito sem nenhum intermediário no controle disso tudo.

Ele é arquitetonicamente descentralizado, pois não há nem um nem vários pontos de falha. Não há nenhum ponto de falha que faça a blockchain cair.

No entanto, os nodes de uma blockchain são logicamente centralizados, já que a blockchain inteira é uma rede distribuída realizando certas ações programadas para ela.

Transmissão peer-to-peer (P2P)

Peer-to-peer transmission explained

De acordo com o primeiro princípio, a comunicação sempre acontece diretamente entre pares (peers), e não através de algum node central. As informações sobre o que está acontecendo na blockchain são armazenadas em cada node, depois passadas para nodes adjacentes. Desta forma, as informações se espalham por toda a rede

Transparência, ainda que pseudônima

Qualquer pessoa que inspecionar a blockchain pode ver cada transação e seu valor de hash. Alguém que use a blockchain pode se manter anônimo se quiser ou pode dar sua identificação a outros. Tudo o que você vê na blockchain é um registro de transações entre os endereços blockchain.

Registros

Records

Uma vez que uma transação foi gravada na blockchain e ela foi atualizada, é impossível alterar os registros dessa transação. Isto acontece dessa forma porque um registro particular de transação está vinculado ao registro precedente. Os registros da blockchain são permanentes, ordenados cronologicamente e estão disponíveis para todos os outros nós. O diagrama mostra um extrato da blockchain do Bitcoin.

Por que é impossível desligar a rede?

Como há nós em todo o mundo, é praticamente impossível que toda a rede seja tomada por um único ente.

Por que é quase impossível falsificar um bloco?

A razão pela qual falsificar um bloco é quase impossível é que a validade do bloco e, por extensão, sua inclusão na blockchain, é determinada por um consenso eletrônico de nodes. Existem milhares desses nodes, espalhados por todo o mundo, e, como consequência, capturar a rede exigiria um computador de potência impossível no momento.

Pode-se usar uma blockchain como uma base de dados normal?

Você pode armazenar 3 GB de arquivos na blockchain da mesma forma que você pode usar o Access, Filemaker ou MySql? Isso não seria uma boa ideia. A maioria das blockchains não são adequadas para isso por design ou por simples falta de capacidade necessária.

Os bancos de dados on-line tradicionais costumam usar uma arquitetura de rede cliente-servidor. Isso significa que os usuários com direitos de acesso podem alterar as entradas armazenadas no banco de dados, mas o controle geral permanece com os administradores. Quando se trata de um banco de dados blockchain, cada usuário é responsável por manter, calcular e atualizar cada nova entrada. Cada node deve trabalhar em conjunto para se certificar de que eles estão chegando às mesmas conclusões.

A arquitetura blockchain também significa que cada node deve funcionar de forma independente e comparar os resultados do trabalho com o resto da rede. Então, chegar a um consenso pode demorar muito tempo. Devido a isso, as redes blockchain são consideradas muito lentas em comparação com a tecnologia tradicional de transações digitais.

Porém, existem experiências de produção de bancos de dados com a tecnologia blockchain, sendo a BigchainDB a primeira grande empresa no campo. Os criadores adquiriram uma base de dados distribuída de classe empresarial e construíram sua tecnologia em cima dela, ao mesmo tempo que adicionaram os três atributos principais da blockchain: descentralização, imutabilidade e capacidade de registrar e transferir ativos. Se o que eles criaram é útil ainda está para ser visto.

Pontos importantes

  1. A blockchain é um banco de dados, que são distribuídos entre todos os nodes.
  2. Nenhum ou vários nodes controlam a blockchain.
  3. Todos os nodes podem validar uma transação.
  4. Toda a comunicação na blockchain é p2p.
  5. Qualquer pessoa que usa blockchain é anônima se for o que ela deseja.
  6. Todas as transações que ocorrem numa blockchain são registradas lá, então as transações de qualquer pessoa que usa a rede são públicas e completamente transparentes, mesmo que possam ser anônimas.
  7. Uma vez que uma transação foi registrada na blockchain e ela se atualizou, essa transação não pode mais ser alterada.
  8. Nenhuma pessoa ou organização pode desligar uma blockchain.
  9. Embora a blockchain seja descentralizada politica e arquitetônicamente, ela é logicamente centralizada.

Onde a blockchain pode ser usada?

Na próxima parte do artigo, vamos falar sobre alguns dos vários aplicativos que usam blockchain. Com frequência, usaremos o termo contrato inteligente. Vamos definir o termo.

A blockchain é ideal para o que é conhecido como contratos inteligentes.

O que são contratos inteligentes?

Os contratos inteligentes definem as regras e penalidades em torno de um acordo específico da mesma forma que os contratos tradicionais. Todavia, a grande diferença é que os contratos inteligentes aplicam essas obrigações automaticamente. Os contratos são codificados de modo a serem descarregados ao cumprimento de critérios específicos.

1. Reivindicação de garantia

Normalmente, resolver as reivindicações de garantia é caro, demora e muitas vezes é difícil para aqueles que fazem a reivindicação. É possível implementar contratos inteligentes usando a blockchain que inevitavelmente tornará o processo muito mais fácil.

No passado, quando se fazia uma reivindicação, todas as verificações eram realizadas por humanos, o que pode levar tempo e deixar espaço para erros humanos. Isso se tornará desnecessário, como verificações para assegurar que todos os critérios foram atendidos, podem ser feitas automaticamente usando a blockchain. Uma vez que todas as obrigações foram cumpridas, o pagamento resultante é automático. Tudo isso pode ser feito com mínima participação humana.

Uma das soluções oferecidas pela Deloitte é a inclusão de um QR-code nos recibos. O QR-code é configurado para conter todas as informações relevantes sobre a compra: item, número de série, data de compra e assim por diante. Com isso, o QR-code também contém as instruções sobre como encontrar um 'bot de garantia' no Facebook Messenger. O usuário pode então enviar uma foto do recibo para aquele bot, o mecanismo abre o código QR e armazena toda a informação sobre o produto na blockchain.

2. Derivativos

Derivativos são utilizados nas bolsas de valores e são relacionados com os valores dos ativos. Os contratos inteligentes na negociação de ações poderiam revolucionar as práticas atuais, simplificando, automatizando e reduzindo os custos de negociação de derivativos em toda a indústria. Os pagamentos podem ser concluídos em segundos, em vez de levar os três dias que são necessários no momento. Com uso dos contratos inteligentes, a negociação peer-to-peer se tornará uma operação comum, levando a uma revolução absoluta na negociação de ações. O Barclays e várias outras empresas já testaram uma forma de negociar derivativos usando contratos inteligentes, mas chegaram à conclusão de que a tecnologia não funcionará, se os bancos não colaborem para implementá-la.

3. Reinvidicações de seguros

Com contratos inteligentes, um determinado conjunto de critérios para situações específicas relacionadas a seguros pode ser estabelecido. Em teoria, com a implementação da tecnologia blockchain, você poderia simplesmente enviar sua solicitação de seguro on-line e receber um pagamento instantâneo automático. Desde que, claro, sua reivindicação atenda a todos os critérios exigidos. A gigante de seguros francesa AXA é o primeiro grande grupo de seguros a oferecer seguro usando a tecnologia blockchain. Eles introduziram recentemente um novo produto de seguro de atraso de voo que usará contratos inteligentes para armazenar e processar pagamentos. Outras companhias de seguros certamente seguirão o exemplo.

4. Verificação de identidade

Muito tempo e esforço atualmente são desperdiçados na verificação de identidade. Com a descentralização das blockchains, a verificação da identidade on-line será muito mais rápida. Os dados de identidade on-line em uma localização central desaparecerão com o uso dos contratos inteligentes blockchain. Os hackers não terão mais pontos centralizados de vulnerabilidade ao ataque. O armazenamento de dados é inviolável e incorruptível quando suportado pela blockchain. No mundo inteiro, a blockchain está trazendo grandes melhorias à verificação da identidade.

A cidade de Zug, na Suíça, usa uma aplicação descentralizada (DAPP) para a verificação das identidades eletrônicas dos cidadãos. Outro produtor de DAPPs, para verificação de identidade, é Oraclize da Estônia. Ela vende um DAPP para resolver o problema de KYC (Know Your Customer - Conheça Seu Cliente). Isto é de grande importância na verificação de identidade. A organização Thomson Reuters está criando outro DAPP para verificação de identidade usando Ethereum.

5. Internet das Coisas (IoT)

A Internet das Coisas (IoT) é a rede de dispositivos físicos, veículos e outros itens incorporados em software, atuadores, sensores, software e conectividade de rede, conectados à Internet. Todos esses recursos permitem que esses objetos coletem e troquem os dados. A blockchain e seus contratos inteligentes são ideais para isso.

Projetos que envolvem contratos inteligentes para dispositivos foram previstos para se tornarem bastante comuns. A empresa lider mundial de pesquisa de TI, a Gartner, fez a previsão de até 2020, existiriam dispositivos com pelo menos 20 bilhões de despositivos conectados. Esses dispositivos usam contratos inteligentes de Ethereum. Por exemplo, existem o Ethereum lightbulb e o Ethereum BlockCharge que envolvem o carregamento de veículos elétricos e, finalmente, o CryptoSeal; este é um selo inviolável para a segurança dos remédios.

A blockchain desempenhará um papel importante na implantação da IoT, mas também providencionará formas de proteção contra hackers. Como é ela construída para o controle descentralizado, um esquema de segurança baseada nela deve ser escalável o suficiente para cobrir o rápido crescimento da IoT. Além disso, a forte proteção da blockchain contra a manipulação de dados ajudará a impedir que um dispositivo desonesto ponha abaixo a casa, a fábrica ou o sistema de transporte, transmitindo informações enganadoras.

6. Arquivamento e armazenagem de arquivos

Google Drive, Dropbox etc. desenvolveram meticulosamente o arquivamento eletrônico de documentos com uso de métodos centralizados. Sites centralizados são sempre atraentes para hackers. A blockchain e seus contratos inteligentes oferecem métodos de reduzir substancialmente essa ameaça.

Há muitos projetos blockchain que visam fazer isso. Tenha em mente, no entanto, que muitas vezes não há espaço de armazenamento suficiente nas próprias blockchains, mas há soluções descentralizadas de armazenamento na nuvem disponíveis, como Storj, Sia, Ethereum Swarm, etc. Do ponto de vista do usuário, eles funcionam bem como qualquer outro armazenamento na nuvem. A diferença é que o conteúdo é hospedado nos vários computadores de usuários anônimos, em vez de centros de dados.

7. Proteção da propriedade intelectual

O arquivamento habilitado pela blockchain oferecerá uma proteção muito melhor da propriedade intelectual do que antes. Um aplicativo chamado Ascribe, que usa a blockchain, já oferece essa proteção.

8. Crime

Os criminosos têm que esconder e camuflar o dinheiro obtido de suas façanhas. Atualmente, isso é feito com contas bancárias falsas, jogos de azar e empresas offshore, entre outros estratagemas. Há muitas preocupações quanto à transparência das transações em criptomoedas. Mas, todos os elementos regulatórios necessários, como identificação de partes e informações, registros de transações e até forças-tarefa podem existir no sistema de moeda digital.

À medida que a tecnologia recebe mais atenção do grande público, a blockchain e seus contratos inteligentes têm o potencial de tornar a maioria das táticas de lavagem de dinheiro ineficazes e facilmente rastreáveis.

9. Mídia social

Atualmente, as organizações de redes sociais podem usar livremente os dados pessoais de seus clientes. Isso as ajuda a faturar bilhões de dólares. Usando os contratos inteligentes da blockchain, os usuários das mídias sociais estarão habilitados a vender seus dados pessoais, se assim quiserem. Tais idéias estão sendo estudadas no MIT. O objetivo do projeto OPENPDS/SA é prover o proprietário dos dados da possibilidade de ajustar seu grau de preservação da privacidade usando a tecnologia blockchain.

10. Uso dos contratos inteligentes nas eleições e pesquisas

Eleições e pesquisas poderiam ser melhoradas bastante com contratos inteligentes. Já existem vários aplicativos, como Blockchain Voting Machine, Follow My Vote e TIVI. Todos eles prometem eliminar a fraude, ao mesmo tempo fornecendo transparência total dos resultados e mantêndo os votos anônimos. Todavia, ainda há um longo caminho antes de implementar a votação descentralizada amplamente.

Limitatações e vulnerabilidade

Qualquer rede blockchain depende em grande parte da quantidade de usuários ativos dentro dela. Para operar todo o seu potencial, uma rede deve ser robusta com uma grade de nodes amplamente distribuídos.

Além disso, não há uma rede blockchain que possa sustentar a mesma quantidade de transações que os principais emissores de cartões de crédito, como Visa ou MasterCard. Em 2017, a blockchain ainda tem um longo caminho a percorrer antes de ser capaz de substituir os gigantes do mundo financeiro.

Finalmente, sempre existe uma possibilidade teórica de uma captura em grande escala de qualquer rede blockchain. Se uma única entidade conseguirá obter o controle da maioria dos nodes da rede, ela não será mais descentralizada no sentido pleno da palavra.

Clima de investimento em blockchain

Como o preço do Bitcoin atingiu o recorde de US$ 5.000 pela segunda vez em 2017, provavelmente não há mais hype ao redor de nenhuma outra oportunidade de investimento do que as criptomoedas e a tecnologia blockchain. O público em geral e as autoridades governamentais estão cada vez mais conscientes de suas vantagens e a maioria das preocupações em torno deles estão sendo refutadas. Muitas empresas  já investiram na tecnologia e é muito importante que o gigante mundial da tecnologia IBM agora esteja pensando em investir "o tempo e a energia dos funcionários" na área.

Muitas empresas oferecem cartões de crédito para incentivar a lealdade e adicionar um novo fluxo de receita. A Samsung recentemente se associou à Blocko com o objetivo de permitir que os cartões de crédito se envolvam em transações seguras usando a tecnologia blockchain. A Samsung pretende criar um novo negócio usando identidade digital, dinheiro digital e pagamento digital.

De acordo com um relatório, de outubro de 2017, houve 42 ações de investimento em 2017 apenas, totalizando US$ 327 milhões. O investidor mais ativo é uma empresa de serviços japonesa SBI Holding, com participações em oito empresas blockchain. Sendo uma potência digital, o Google é o segundo investidor mais ativo, com participações na empresa de carteira de Bitcoin Blockchain e Ripple, uma empresa que está trabalhando com o sistema de transferência de dinheiro baseado em blockchain.